Acompanhe notícias da CECOP e do setor ótico

[CECOP Talks] Óticas ZOOM Rio Verde: a bandeira de óticas independentes inaugura sua primeira loja em Goiás

Paulo Borges possui experiência consolidada no setor farmacêutico, mas migrou para o ramo ótico por um desejo antigo. Hoje, à frente da Ótica ZOOM Rio Verde, o empreendedor comenta como foi a sua jornada e de que forma surgiu a ideia de migrar para o ramo ótico. Em nosso bate-papo, falamos sobre o processo de aprendizado de Paulo, projeções da ótica para os próximos meses, além de suas expectativas com o negócio.

Embora Paulo não tenha vindo diretamente do ramo ótico, a experiência, na visão dele, está sendo ótima e ainda há o que extrair para aplicar em seus negócios. “Estou sentindo que achei o que gosto de fazer. Estou bem animado até mesmo para abrir a segunda loja no ano que vem, vamos trabalhar para que isso aconteça também em Rio Verde”, comentou. Acompanhe!

 

CECOP Brasil: Poderia compartilhar conosco um pouco de sua trajetória profissional?

Paulo Borges: Eu sempre fui vendedor, iniciei minha trajetória vendendo sorvete na rua, trabalhei em mercearia e, agora, estou há quatro meses atuando no ramo ótico, com um processo de aprendizado diário.

Também fui funcionário, vendedor e gerente de farmácia durante 13 anos e, depois, gerenciei por mais de 20 anos a minha própria farmácia. Todas essas conquistas aconteceram na minha cidade natal, Rio Verde (Goiás).

 

C: Por que optou por migrar de ramo e investir nas Óticas ZOOM?

Paulo: Há mais de 20 anos tinha essa vontade de investir em um negócio desse tipo e sempre pensei em óticas, só que eu não tinha experiência. Depois que saí do ramo da farmácia, comecei a pesquisar sobre algumas redes para me assessorar e foi assim que encontrei a CECOP. Conversamos e ficamos sabendo sobre o lançamento das Óticas ZOOM. Assim, já fechamos o contrato e só demoramos um pouco para que o negócio começasse a funcionar por causa da pandemia.

 

C: Em relação à CECOP, como está sendo essa parceria?

Paulo: Está sendo boa. Eu ainda estou engatinhando e aprendendo. Pretendo treinar, também, o meu filho para resolver todas as nossas dúvidas com a CECOP, então ele vai ajudar a gestão da ótica junto com a nossa gerente.

 

C: Até o momento, qual é a sua percepção sobre as Óticas ZOOM?

Paulo: Estou sentindo que achei o que gosto de fazer. Estou bem animado até mesmo para abrir a segunda loja no ano que vem, vamos trabalhar para que isso aconteça também em Rio Verde. Se estivermos com a equipe formada, já partimos para outra. Comecei apenas com uma profissional trabalhando comigo e agora já estamos em três pessoas no time, além de mim e meu filho.

 

C: Quais são suas expectativas com as lojas ZOOM para os próximos meses?

Paulo: Tenho a expectativa de crescer a marca ZOOM na minha cidade e quero levar a CECOP nessa jornada. Quero expandir o meu negócio junto a essa parceria.

 

C: Para quem deseja começar a empreender no varejo ótico agora, qual é o seu conselho ou dica?

Paulo: Eu sinto que ótica é um ramo bom, em que tenho uma margem de lucro bem legal. Só não podemos ficar parado esperando os clientes, temos que correr atrás e trazê-los. Também estou sentindo que a cada dia que passa os negócios estão melhores e vamos aprendendo cada vez mais. Aprendi, por exemplo, a vender armações e já sei vender, também, óculos de sol.

Para quem quiser começar, acredito que é um segmento muito bom, mas tem que estar disposto a trabalhar. Somos 90% transpiração e 10% inspiração. Vamos transpirar e correr atrás, desde a hora que acorda até a hora que fecha. É importante já deixar as suas atividades do dia seguinte programadas e planejadas, e ir trabalhando nisso, porque a concorrência de vendas é grande.

 

Comentários

Posts Relacionados

Inscreva-se para receber nossos conteúdos