Acompanhe notícias da CECOP e do setor ótico

[CECOP Talks] Ótica Serrana explora a importância do conhecimento técnico de valor às óticas

A Ótica Serrana foi criada em 2010 e está localizada no Espírito Santo, contando com quatro lojas em funcionamento. Com o crescimento exponencial ao longo dos anos, a novidade trazida ao mercado é o lançamento da quinta loja, em Marechal Floriano. Paulo Sergio Silva Lobo está à frente da gestão do negócio, tendo conhecimento voltado à Óptica e Optometria. O empresário concluiu o curso de gestão e inovação – ofertado pela CECOP em parceria com a FIA (Fundação Instituto de Administração) – e comenta que sua sucessora e a gerente administrativa da Ótica Serrana participarão da próxima turma.

Em entrevista exclusiva ao CECOP Talks, Paulo falou sobre a força da comunidade ótica e a importância de ter esse conhecimento aplicado à administração das lojas. “O mais importante é a parceria, as oportunidades proporcionadas e o fato de ser um empreendimento autônomo, mas, ao mesmo tempo, estar fortalecido, pois existem várias outras óticas independentes juntas. Isso é fundamental e de extrema importância, já que não ficamos reféns da pressão das grandes redes”, comentou Paulo. Confira o conteúdo na íntegra!

 

CECOP Brasil: Poderia nos contar a história da Ótica Serrana e como vocês estão posicionados no mercado capixaba?

Paulo Lobo: A Ótica Serrana surgiu no Espírito Santo e tem cerca de 11 anos de atuação no mercado. Atualmente, temos quatro lojas e, em breve, vamos inaugurar outra em Marechal Floriano. Nossa proposta é oferecer um atendimento diferenciado ao público. Sou formado em Óptica e Optometria e atuo na ótica juntamente com toda a equipe, prestando um atendimento especializado nos serviços ofertados pela rede. Nós buscamos entender a necessidade do cliente para que nossas transações não sejam simplesmente a venda de um produto. Atuamos de maneira estratégica nos bairros onde estamos localizados, com o objetivo de sermos reconhecidos nestas regiões pela excelência no atendimento.

Trabalhei em outra ótica e procurei trazer à Ótica Serrana esse olhar diferenciado quanto à experiência e jornada do cliente. Nós trabalhamos com essa proposta, de termos um atendimento especial, porque apenas os óculos se acham na internet, é até mais fácil. Agora, mão de obra especializada no que diz respeito à capacitação e atendimento não é tão fácil de encontrar, mas essa é a nossa proposta: entender a necessidade do cliente para que a venda não seja apenas uma venda.

 

C: Como você se sente tendo essa independência, já que, mesmo tendo a CECOP como parceira, você tem liberdade para tomar as próprias decisões? Qual a importância disso?

Paulo: Essa autonomia que temos é muito importante para nós, assim como a liberdade de termos vários parceiros e continuarmos com independência para tomar decisões estratégicas. Poder definir o que nós vamos colocar ou não na vitrine é interessante, porque cada região tem seu público específico. No nosso caso, que temos quatro lojas, são quatro perfis distintos de clientes. E nós temos que ser flexíveis no atendimento para conseguir conquistá-los, pois se chegarmos neles com uma posição rígida, impondo algo, isso limitará nossas chances de ter sucesso no atendimento.

 

C: Qual o serviço ou estratégia com apoio da CECOP que mais se destaca na Ótica Serrana?

Paulo: Fiz o curso de gestão e inovação (parceria da CECOP com a FIA), voltado à parte administrativa para gestores de ótica e gostei bastante, inclusive, estamos em um processo de sucessão e minha sucessora e a gerente administrativa da loja estão matriculadas e participarão da próxima turma que irá fazer o curso agora em maio. Nos produtos, na linha de trabalho de cada loja, assim como em todos os processos, a CECOP nos ajuda, além de oferecer diversos benefícios.

 

C: No seu ponto de vista, enquanto técnico em Óptica e Optometria, qual é a importância de se investir em conhecimento técnico para a atuação diária na ótica?

Paulo: Ajuda bastante no dia a dia. Eu não atuo como optometrista, mas utilizo meus conhecimentos na área para resolver algumas demandas que surgem dentro da loja e de prevenção. Por exemplo, um cabeleireiro precisa de óculos para perto, ele vai no oftalmologista, que faz a lente a 40 cm, só que essa medida é pequena e ele terá que ficar muito próximo do cabelo do cliente. É neste ponto que entra o conhecimento técnico, pois vou fazer o ajuste para que ele possa trabalhar na distância que for melhor para ele. Utilizo a optometria para esse fim. A formação como óptico me ajuda no conhecimento da lente mais adequada e a parte de refração se aplica exatamente nestes ajustes de distância e nos apoia, até mesmo, a prestar um atendimento mais assertivo.

 

C: Quais os principais benefícios que você encontra na sua rotina obtidos por meio da parceria com a CECOP?

Paulo: A parceria com a CECOP é muito importante e estratégica. Todas as vezes que precisei me informar, eles estavam prontos para me ajudar. Isso é um ponto essencial para mim, porque fico com a sensação de que existem pessoas do meu lado me apoiando. Outro benefício são os descontos, mas eles não são os mais importantes. O mais importante é a parceria, as oportunidades proporcionadas e o fato de ser um empreendimento autônomo, mas, ao mesmo tempo, estar fortalecido, pois existem várias outras óticas independentes juntas. Isso é fundamental e de extrema importância, já que não ficamos reféns da pressão das grandes redes.

Além disso, a CECOP está sempre trazendo novidades do mercado ótico, como o curso de gestão que, para mim, foi muito interessante. No mercado, ninguém oferta esse tipo de serviço. As capacitações de administração que existem atualmente, sejam técnicas ou bacharelados, são genéricas, e a nossa área não entra no genérico.

 

C: Sobre o período de pandemia, como a Ótica Serrana está atuando?

Paulo: Nós temos quatro lojas físicas e tivemos que nos desdobrar aqui na empresa para podermos recalcular a estratégia e ver o que poderíamos fazer. Hoje, nós estamos trabalhando em delivery, principalmente neste momento. Nós tivemos que pesquisar, ir atrás, criar meios como o WhatsApp Business e outras redes sociais para conseguir chegar até o cliente e ter condições de atendê-lo. Nós tivemos que remanejar o trabalho para conseguir atender essa demanda.

 

C: Gostaria de destacar outra informação?

Paulo: Eu gostaria de destacar para aqueles que ainda têm uma resistência em tornar-se parceiro da CECOP que consigam quebrar essa resistência e entrem nesta luta como ótica independente, seguindo a linha que a CECOP vem trazendo. Essa filosofia tem proporcionado muitos benefícios para as empresas do mercado ótico.

 

Não deixe de conferir as nossas redes sociais para manter-se por dentro de todos os nossos conteúdos, soluções e novidades!

 

Comentários

Posts Relacionados

Inscreva-se para receber nossos conteúdos