Acompanhe notícias da CECOP e do setor ótico

Inovação

Varejo 4.0: muito além da tecnologia

Os avanços tecnológicos têm impactado nossas vidas em todos os aspectos, incluindo a forma como compramos e vendemos. Dentro desse cenário, surge o conceito do varejo 4.0, que tem como objetivo revolucionar os processos do setor, utilizando os recursos digitais como um caminho para aprimorar ao máximo a experiência do cliente.

O “4.0” faz referência à Quarta Revolução Industrial. Nela, o ambiente digital, os objetos e o ser humano convergem, criando um mundo cada vez mais inteligente e conectado. No contexto do varejo, o uso das tendências tecnológicas no dia a dia gerou uma nova abordagem para os negócios, em que o espaço físico e a internet se misturam, originando um diferencial competitivo no mercado.

Durante o período de isolamento social, o e-commerce, que cresceu 81% em abril, representava uma das principais formas de sobrevivência das lojas, já que as portas precisavam permanecer fechadas. Agora, com a retomada do comércio, aqueles que investiram nas vendas digitais e mantiverem essa prática integrada às atividades presenciais irão se destacar. Ao oferecer ao consumidor uma variedade de canais, é possível proporcionar uma experiência de compra completa, enriquecedora e diferenciada.

O varejo 4.0 vem como uma oportunidade para que as óticas reinventem seus processos. Um exemplo é a retirada dos produtos, um serviço simples, mas que integra os ambientes físico e digital e faz uma grande diferença para o cliente. Ele pode realizar sua compra em casa, pela internet, e optar por ir à loja apenas para buscar o produto. Assim, ele evita chegar lá e não encontrar o que deseja, ou se deparar com filas para ser atendido.

Como podemos ver, embora a tecnologia seja o grande destaque do varejo 4.0, a intenção principal é se aproximar do público, oferecendo possibilidades que correspondam às suas necessidades e expectativas. Por meio das ferramentas digitais, como aplicativos, Internet das Coisas e sites, você pode traçar perfis de clientes e conhecer seus interesses, tornando cada experiência de compra, tanto online quanto offline, um evento único e pessoal.

Um novo consumidor

O consumidor moderno busca mais que apenas adquirir um produto. O ato de comprar por si só já é prazeroso para a maioria das pessoas. O próximo passo é desenvolver o processo, mostrando o diferencial do seu negócio e fazendo com que o público se interesse cada vez mais por sua ótica.

Em meio a tantas opções, ele é atraído pelas empresas que são capazes de ficar marcadas em sua memória, que construam um ambiente completo, estimulando todos os seus sentidos e despertando diferentes sensações.

O avanço das plataformas digitais, portanto, não representam uma ameaça às lojas físicas, já que elas são o local mais propício para permitir uma experiência sensorial completa para o público. No varejo 4.0, o físico e o digital se complementam.

O cliente é o ponto central desse novo modelo de negócios. Diante de um público cada vez mais conectado e exigente, é preciso se adaptar às transformações e novas necessidades que surgem com elas.

Além da tecnologia

Ainda que os recursos digitais tragam grandes inovações e praticidade ao dia a dia, não podemos abandonar o aspecto humano. Os antigos métodos de atendimento e as conversas engessadas deixam de ser uma prática eficaz, cedendo espaço para as relações personalizadas, fundamentais para cativar o cliente. Afinal, por mais que o cliente seja um entusiasta da tecnologia, ele não abre mão do contato pessoal.

É preciso ser criativo e trabalhar para que a tecnologia não ofusque a essência do seu negócio. Desenvolva sua identidade, encontrando aquilo que torna sua ótica exclusiva e insubstituível.

Como se adaptar ao varejo 4.0?

O primeiro passo para se inserir no varejo 4.0, antes da compra de qualquer equipamento tecnológico, é se livrar das amarras dos métodos antiquados e se abrir para as novas tendências do mercado. A transformação envolve uma mudança de mentalidade e uma profunda reformulação nos processos e estratégias de sua ótica.

De nada adianta possuir os equipamentos e softwares mais avançados se sua equipe não sabe manuseá-los. A capacitação dos colaboradores é essencial para dar mais um passo em direção ao futuro.

Outra prática fundamental é a busca por conhecimento. A CECOP desenvolveu uma série de e-books exclusivos com conteúdos sobre a transformação digital: Experiência Phygital e Manual de Sobrevivência no Varejo Ótico: Vendas Digitais. Baixe os materiais gratuitamente e entre de vez no mundo 4.0

Comentários

Posts Relacionados