Acompanhe notícias da CECOP e do setor ótico

Dicas

5 cuidados no armazenamento de óculos de grau

Os profissionais das óticas tiveram de se adaptar ao novo cenário encontrado e enfrentado em meio à pandemia do coronavírus. Hoje, com a retomada gradual de todo o comércio, os estabelecimentos estão adotando medidas específicas para cada segmento, de acordo com o que é recomendado para frear o contágio do vírus.

O dia a dia das óticas necessita de atenção em ações corriqueiras, como, por exemplo, guardar uma armação após manuseio do vendedor e do cliente. A experimentação contará com novos cuidados, que são fundamentais para manter todos protegidos.

Os cuidados no dia a dia

Voltar à rotina conhecida anteriormente não será mais possível. O cenário de compra e venda mudou por completo e, hoje, inúmeras medidas de segurança devem ser adotadas pelos lojistas. Além disso, para tornar o processo asséptico e adequado, existem pontos fundamentais no dia a dia, tendo de ser feitos repetidamente. A higienização das mãos, por exemplo, deve ocorrer com alta frequência. Uma estratégia utilizada pelos profissionais é o manuseio utilizando os dedos no movimento de pinça, ou seja, pegando os produtos apenas com o polegar e indicador – o que não dispensa o uso do álcool ou água e sabão e pode acabar ocasionando quedas dos acessórios.

Para aprimorar os cuidados tomados por sua ótica e aprofundar as maneiras existentes de higienização, separamos 5 dicas fundamentais. Confira!

1. Higienize as mãos e armações antes e depois de manusear os produtos

Com a pandemia do novo coronavírus, a aplicação de álcool em gel nas mãos tornou-se cada vez mais comum e necessária. Por isso, é fundamental que haja uma higienização a cada novo manuseio dos óculos. Para evitar o ressecamento da pele, recomenda-se álcool em gel que possui partículas hidratantes ou o uso de uma camada de creme nutritivo.

Já as armações devem ser higienizadas sempre que chegam ao cliente e após a experimentação. Antes de colocar as lentes, lave o produto com água em temperatura ambiente e sabão, e limpe bem as hastes. Não utilize água quente e, para as armações de metal, inverta o processo, começando pelo sabonete líquido e finalizando com o enxágue, mas tome cuidado para não enferrujar o acessório. Para a secagem, utilize paninhos de microfibra e não passe os óculos na camiseta!

2. Tome muito cuidado com as lentes!

A limpeza das lentes deve ocorrer após a higienização completa das armações. Em qualquer etapa, jamais utilize os seguintes produtos: álcool, álcool em gel, acetona, água sanitária, cloro, alvejante e outros produtos de limpeza. Portanto, utilize apenas um limpa-lentes específico ou paninhos de microfibra para a higienizar no dia a dia. Para uma limpeza mais profunda, recomenda-se utilizar sabão neutro com água em temperatura ambiente, mas nunca esfregue as lentes com algum objeto pontiagudo ou até mesmo passando as unhas, o que ajuda a evitar riscos.

Quando o cliente entrar na ótica utilizando a máscara de proteção, passe a flanela antiembaçante antes de entregar os óculos para experimentação dele. Dessa forma, as lentes não ficam embaçadas durante os testes, tornando o processo de compra mais asséptico.

3. Não coloque os óculos em quinas de superfícies

Ao expor um produto ao seu cliente, é comum que várias armações sejam tiradas das gavetas e colocadas em cima de alguma superfície. Para evitar qualquer tipo de problema, não retire mais do que duas armações por vez. Isso evita que os óculos fiquem espalhados pela bancada, podendo acontecer qualquer tipo de acidente e o produto acabe indo parar no chão, danificando-o e inviabilizando sua venda. Assim que o cliente devolver o acessório ao vendedor, é recomendado que ele coloque o produto em uma gaveta diferente das demais armações, para que seja higienizado posteriormente com toda a cautela necessária.

4. Evite locais com exposição ao calor

Há inúmeros boatos quanto à duração de vida do novo coronavírus e já foi mencionado que pode ocorrer um contágio menor com a exposição ao calor. Não há nenhuma evidência científica concreta de que esse fato é verdadeiro e, pensando na vida útil dos óculos, engana-se quem achar que colocá-los expostos ao sol pode ajudar no combate ao contágio. Muito pelo contrário, os raios solares danificam por completo o produto, causando desalinhamento e deformações nas armações, além de despigmentar o acessório. Também prejudicam no revestimento das lentes, sendo que, a longo prazo, pode ocasionar ineficácia do produto.

Uma vez que as óticas manuseiam as armações a todo instante para que o consumidor conheça os óculos, não as armazene perto de janelas ou portas que tenham essa exposição ao sol.

5. Proteja as armações e instrua o cliente

Toda ótica possui um local específico para armazenamento das armações. Por outro lado, no momento vivido atualmente, é importante ter outro espaço para que os óculos que passam pela experimentação do cliente sejam colocados. Isso ocorre pois será necessário realizar uma higienização deste produto, como forma de precaução e combate ao vírus. Além disso, daqui em diante, será cada vez mais necessário instruir o cliente com todos os cuidados básicos para seu dia a dia. Ensine-o a limpar os óculos corretamente e faça demonstrações, caso apareçam dúvidas. Se mesmo após a higienização caseira o cliente achar que seus óculos continuam sujos, instrua-o a voltar na ótica para que a limpeza seja feita adequadamente por um profissional especializado.

Comentários

Posts Relacionados